• RMF/PDestaque -Lucas Pasin

Mônica San Galo lança o disco ‘COMOVIDA’, inspirado em livro de poesia.


Cantora baiana, que carrega a música nas veias de sua família, escolheu a Terra da Garoa para apresentar seu segundo álbum da carreira, nove anos após o primeiro.

Cantora com mais de vinte anos de trajetória musical, Mônica San Galo é uma artista completa – ela também é artista plástica e escritora - e se prepara para dar mais um passo em sua carreira.

Ela apresenta seu segundo CD, “COMOVIDA”, um trabalho inspirado nas poesias de Lúcia Cortez Mendonça. Baiana, a cantora escolheu São Paulo, mais precisamente a esquina mais famosa - Ipiranga com São João -, no Bar Brahma, para o lançamento do novo trabalho. Ao seu lado, ela receberá uma participação especial do amigo Flávio Venturini, em show que acontece no dia 22 de maio, terça-feira, às 21h.

“Conheci a poesia de Lúcia Cortez durante o verão de 2017. Fomos apresentadas, quando visitava a casa de amigos na Praia de Monte Cristo, e logo Lúcia nos convidou para um café em sua casa, vizinha de onde estávamos. Lá nos mostrou seu livro de poesias, o ComoVida.

Em seguida nos contou que seu marido, Joaquim, lhe inspirava e lhe animara a publicar seus escritos, por ver que Lúcia, vez por outra, fazia anotações num caderno. Ela o publicou em 2000, e eu ao ler, em silêncio já cantarolei. Assim começou a surgir meu novo trabalho, 'ComoVida_Quando a poesia encontra a melodia’'”, conta Mônica, empolgada para compartilhar o resultado com o público: “Desejamos que a poesia musicada ganhe asas e siga o seu destino.”

Mônica se define mais madura musicalmente nove anos após seu primeiro disco, “Confissões de Madame”, gravado ao vivo no Teatro Castro Alves, em Salvador, e escolheu São Paulo para o lançamento do novo trabalho por conta de sua paixão pela cidade.

"É a terra das oportunidades, uma vitrine gigante e acima de tudo um lugar onde eu amo estar. Gosto do que vejo pela janela do táxi, gosto de passear pelo centro, gosto dos parques, de ver show no Ibirapuera, das belas casas dos Jardins, de ir à 25 de Março perder um pouco a cabeça, de tomar café com leite nas padocas.

Fotodivulgação

Sou fã da deselegância discreta cantada por Caetano Veloso, sou corintiana e por isso, e muito mais, escolhi São Paulo e estou radiante com a escolha", ressalta a artista.

Com referências no samba que vão de Adoniran Barbosa, passando por Arlindo Cruz, Paulinho da Viola e Gilberto Gil, além, é claro, do seu pai, também músico já falecido. Mônica escolheu o amigo Flávio Venturini para dividir o palco do Bar Brahma em sua grande noite de estreia. “Flávio é meu velho amigo, quero muito bem a ele, gosto demais de sua delicadeza, de sua música que acarinha a gente.

Só posso dizer que o que ele quiser fazer, eu assino embaixo. Aqueles olhos verdes merecem só o melhor de mim”, diz ela, que para o dia 22 de maio promete muita alegria no repertório: “Alegria, verdade, identidade, um pouco de brincadeira, outro pouco de jogar o sério, tudo isso entremado de música, que é a minha praia.”

Trajetória de Mônica San Galo

Mônica San Galo nasceu em Feira de Santana, Bahia. Mas foi em Juazeiro, também no interior da Bahia, que cresceu e iniciou a extensa bagagem de referências que carrega consigo.

A relação com a música começou ainda na infância. Aos seis anos, Mônica tocava e cantava com o pai, grande responsável por revelar este novo mundo à menina. Desde então, o violão é companheiro fiel em praticamente todos os momentos da vida da cantora, que graduou-se em Música pela Universidade Católica de Salvador (UCSal), participou de festivais, tocou em barzinhos e sempre frequentou as rodas de violão de Salvador.

Além de cantora, Mônica é artista plástica muito bem acolhida pela crítica e pelo público, além de preparar um livro de crônicas.

Seus mais de 20 anos de trajetória musical, e suas múltiplas vocações são reveladas em cada um dos detalhes do DVD/CD "Confissões de Madame", gravado ao vivo no Teatro Castro Alvez, em Salvador, onde Mônica registrou sua história musical, e o classifica como uma "Opereta MPB", que ajuda a ilustrar seu trabalho, totalmente autoral e inédito, onde reúne a emoção e a técnica de uma artista imensamente original.

Para 2018, a artista apresenta seu novo trabalho, o segundo CD, idealizado durante o veraneio de 2017, em parceria com a poetisa Lúcia Cortez.

Show Mônica San Galo

no lançamento de COMOVIDA – participação Flávio Venturini

Local: Bar Brahma Centro (Avenida São João, 677 – República – São Paulo)

Dia e Horário: 22 de Maio, às 21h

Valor: R$59,00 couvert artístico

Informações: www.barbrahmacentro.com

Por Lucas Pasin - SP

Jornalista - Assessoria e Comunicação

Colaborador na RMF/Porta Destaque

#MônicaSanGalo #COMOVIDA

2 visualizações

   ®2020 by Revista Mundo da Fama On Line