• RMF

É um pouquinho de Brasil. Mas tem Alemanha, Itália, Portugal...


Baseado em Lisboa, trio B-Mesmo lança single e começa a se preparar para o voo mais alto: um álbum influenciado por elementos de diferentes países e com sonoridades variadas; Pernambucano no baixo dá o tom brasileiro

Com formação em jazz e música erudita, a alemã, não raro, toca o violino como se fosse violão ou cavaquinho. A italiana que estudou em Paris, por sua vez, tira da flauta uma gama diversa de sons capaz de chegar ao canto dos pássaros. Já o pernambucano, oriundo do Manguebeat, encanta pela entrega ao baixo de três cordas utilizado ao longo do show também como percussão.

Assim, escrevendo, não fica fácil oferecer uma descrição precisa de acompanhar o B-Mesmo numa apresentação ao vivo. Provavelmente porque a identidade do trio encontra-se exatamente na diversidade, nas várias possibilidades apresentadas por músicos de culturas distintas que, em comum, têm ao menos três elementos: a necessária empatia musical, o prazer em explorar seus instrumentos de formas pouco convencionais e o amor pela música brasileira.

Nascido há pouco mais de um ano em Lisboa, o trio vem ganhando o público da capital portuguesa principalmente pelos arranjos fora da caixa que garantem releituras especiais de clássicos brasileiros, italianos, espanhóis, argentinos, turcos...

Se até então a proposta era tocar apenas músicas consagradas por outros artistas, o B-Mesmo iniciou nesta semana uma nova etapa com o lançamento do single “Navigare”, a primeira música própria, já disponível nas plataformas digitais. “A ideia do B-Mesmo no começo era só fazer cover. Agora, ‘tecnicamente’, somos um grupo oficial, com a primeira canção autoral”, explica o baixista brasileiro Walter Areia, ex-Mundo Livre S/A. “Nossa perspectiva agora é ir muito além, na direção da autoria, saindo um pouco do cover”, complementa a flautista e vocalista Elena La

Conte, criadora da letra italiana de “Navigare”.

Com o lançamento do single, o B-Mesmo passa a vislumbrar ainda para 2018 o lançamento de um álbum com músicas próprias e alguns covers. Para 2019, a expectativa é de turnê pela Europa começando por Alemanha, França e Itália. “Estamos curiosos para ver como vai ser.

‘Navigare’ é musica mais contemplativa, melancólica, mas (no álbum) vão ter outras com espírito diferente, com distorção, mais raiva. É o que imagino para esse grupo sem identidade fixa”, prevê Elena, emendando sobre o plano também futuro de tocar por aqui: “Vai ser um prazer poder ir ao Brasil, com a inspiração dada a nós pela música brasileira, levando outra identidade, algo novo. Essa é a vontade”.

SERVIÇO

B-Mesmo

. Flauta e voz: Elena La Conte (Itália)

. Violino e voz: Kristina Van de Sand (Alemanha)

. Baixo: Walter Areia (Brasil)

. Single: Navigare

. Facebook: /BMesmo cred:noticiasaominuto

#BMesmo

0 visualização

   ®2020 by Revista Mundo da Fama On Line