• RMF

Cinemateca Brasileira destaca produção feminina em 1ª mostra de 2018


Seleção de filmes será exibida até 4 de fevereiro, em São Paulo

A Cinemateca Brasileira, em São Paulo, abriu na última quinta-feira (18) a programação oficial para 2018 com a mostra 'Mulheres, Câmeras e Telas'.

Até 4 de Fevereiro, serão exibidos mais de 40 filmes, de diversos períodos da filmografia nacional, que destacam profissionais que atuaram em diferentes áreas da produção audiovisual, entre cineastas, atrizes, fotógrafas, roteiristas, montadoras e produtoras.

O filme 'Eternamente Pagu' (1987), de Norma Bengell, abriu a mostra. O longa conta a história da escritora, diretora de teatro e militante política Patrícia Rehder Galvão, a Pagu, interpretada pela atriz Carla Camurati.

Outros destaques são 'Amor maldito' (1984), de Adélia Sampaio, primeira cineasta negra a dirigir um longa-metragem no Brasil; 'Amélia' (2000), de Ana Carolina; 'Vida de doméstica' (1976), de Eliana Bandeira; e 'O ébrio' (1946), de Gilda de Abreu, uma das dez maiores bilheterias da história do cinema brasileiro e a maior da época.

Também farão parte da mostra longas de diretoras estrangeiras, como 'Romance' (1999), de Catherine Breillat, poderoso filme feminista que causou polêmica em seu lançamento por conta de suas cenas de sexo explícito; 'O estranho que nós amamos' (foto - 2017), de Sofia Coppola; e 'A Menina Santa' (2004), da cineasta argentina Lucrecia Martel.

A mostra será encerrada no dia 4 de fevereiro, com a sessão dupla ao ar livre do curta de animação 'Frankenstein punk' (1986), de Eliana Fonseca, seguida pela exibição de 'Lua de Cristal' (1990), de Tizuka Yamasaki. Confira a programação completa no site da Cinemateca. Com informações da assessoria de comunicação do Ministério da Cultura.

#Cinemateca #Mulheres #Câmeras #Telas

2 visualizações

   ®2020 by Revista Mundo da Fama On Line